Para reforçar renda, flanelinha aluga calças em frente a fórum no Recife


Um flanelinha que trabalha em frente ao Fórum Rodolfo Aureliano, na Ilha Joana Bezerra, no Recife, descobriu no aluguel de roupas uma forma de aumentar a renda. Além de tomar conta dos veículos, ele vende um serviço bem inusitado: calças compridas. É assim que Wilson de Lira atrai os clientes - homens que são barrados na portaria do Fórum por vestirem shorts e bermudas.

O preço do serviço varia entre R$ 3 e R$ 5. O chef de cozinha Gustavo Cara foi tirar um atestado negativo de antecedentes criminais, mas foi vetado pelo segurança – e logo foi abordado por Wilson. O cliente achou bem melhor usar uma das calças de aluguel do que voltar para casa para trocar de roupa. “Eu moro muito longe daqui. Valeu a pena alugar a calça”, disse.

Segundo Wilson, as calças são compradas em feiras. Quanto ao tamanho, o cliente não precisa se preocupar. “Às vezes a gente amarra, quando o cara é magrinho”, revela. Ele diz que, algumas vezes, o serviço dá prejuízo. É que tem gente que não faz a devolução das roupas: “Não sei se é esquecimento ou se é falta de bondade”, minimiza.

Se os homens precisam prestar atenção à formalidade do visual, para as mulheres a regra é mais tolerante. Elas entram de bermuda ou blusa regata, tranquilamente. Por isso, não fazem parte da clientela do flanelinha.

De acordo com o diretor do Fórum, Humberto Vasconcelos, essas normas não são definidas pela Justiça, mas sim pelos costumes sociais. “A gente não tem um modelo padrão, de roupa de mulher e de homem, para ter acesso ao prédio. A gente determina apenas que a roupa seja composta, seguindo as circunstâncias do prédio, onde as tarefas exigem uma roupa apropriada”, destaca.

Mesmo sem a clientela feminina, o aluguel de calças compridas representa mais de 30% do dinheiro que Wilson, o flanelinha criativo, ganha por mês.

Fonte: G1 PE
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site