Advogado acusado de agredir é candidato em chapa na OAB-PI


O procurador da Câmara Municipal de Teresina, Robert de Sousa Figueiredo, preso nesta quinta-feira, dia 15, acusado de agressão contra sua mulher no bairro Novo Uruguai, zona Leste de Teresina, é um dos candidatos na chapa que disputa a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Piauí (OAB-PI).
Ele é candidato ao cargo de diretor financeiro pela chapa ‘OAB de Todos’, que é da oposição, e tem como candidato a presidente o advogado Celso Barros Neto. Robert de Sousa Figueiredo foi preso e encaminhado à Central de Flagrantes, centro de Teresina, onde prestou depoimento ao delegado de plantão, Francisco Rodrigues. Ele foi enquadrado na lei Maria da Penha.
O Ronda Cidadão Leste recebeu a denúncia e efetuou a prisão do procurador. Ele vive maritalmente há dois anos e cinco meses com Lia Raquel de Sousa Silva, 45 anos, que teria sido ameaçada de morte pelo companheiro. A advogada Ana Maria Castro, da comissão de prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil - OAB/PI - acompanhou o trabalho da polícia na Central de Flagrantes. Ele foi solto no mesmo dia, mediante pagamento de fiança.Lia Raquel admitiu que ele foi bastante agressivo e mostrou os ferimentos no corpo. A delegada Vilma Alves, titular da Delegacia da Mulher Centro, disse que vai cuidar do caso pessoalmente. Para ela, é um exemplo claro de que a violência contra a mulher não tem classe social, faixa etária ou estrutura econômica intelectual. "É um absurdo esse tipo de atitude. É uma prova visível, palpável, materializada, de que a mulher é vista como coisa e que deve submissão ao homem". Uma jovem advogada se pronunciou, revoltada: “ Como um homem quer representar uma classe batendo na mulher, agindo desta forma?”.

A reportagem do 180graus escutou o próprio Celso Barros, para saber sua opinião e se não acha que abala a imagem de sua chapa. “É claro que ele (Robert de Sousa Figueiredo) faz parte de nossa chapa, integra sim a nossa equipe, mas todos na nossa chapa são seres humanos e estão sujeitos a esse tipo de situação. Infelizmente aconteceu com ele, lamentamos o ocorrido. São pessoas normais como qualquer outra, que estão passiveis a isso tudo. Mas são questões particulares de cada um, de cada pessoa, que de modo algum achamos que diminui a nossa chapa, nosso formato de fazer campanha para a OAB-PI. Diante do fato esclareço que ele faz parte da nossa chapa, mas que o ocorrido é uma questão pessoal deles, do casal. Somos uma chapa com 81 membros ma questão específica do esposo e da esposa, que já vinham com problemas. Isso em nada diminui ou aranha nossa chapa. Reforço que o ocorrido com o advogado Robert diz respeito a um assunto íntimo e particular dele e de sua esposa”, afirmou Celso.

FONTE:180 GRAUS 
.
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site