Antigo desafeto pode salvar Mano em última partida da seleção no ano


A seleção brasileira entra em campo nesta quarta-feira (22), pela última vez no ano. O desafio será contra a Argentina, pela segunda partida do Superclássico das Américas, na Bombonera, em Buenos Aires. Será a primeira vez em que a equipe nacional jogará no mítico estádio do Boca Juniors. O primeiro jogo, no Brasil, foi vencido por 2 a 1 pela equipe de Mano Menezes. Novamente, só jogadores que atuam nos dois países puderam ser convocados.

Para o Brasil, a expectativa, além da rivalidade eterna entre as duas seleções, é a de ver como será o retorno do atacante Fred com a camisa verde e amarela. O artilheiro do Campeonato Brasileiro vinha sendo deixado de lado por Mano, que finalmente o chamou de volta. O atacante chegou a criticar a seleção, mas o treinador nega que eles sejam desafetos e agora tem no jogador a esperança para salvar um ano sem conquistas. 

— Eu nunca tive problemas com ele. Tentei dizer isso muitas vezes, mas as pessoas têm um pouquinho de dificuldade para acreditar na verdade. Ele externou a sua opinião e eu não tenho necessidade de ter outro tipo de conversa. É um grande jogar e está na seleção por causa disso.

Também do Fluminense, o goleiro Diego Cavalieri é outro que terá uma chance na equipe titular para tentar repetir as boas atuações que teve no torneio nacional. O arqueiro se mostrou surpreso por já sair jogando em sua primeira convocação para a seleção brasileira, em detrimento de Jefferson, constantemente chamado por Mano.

— É a minha primeira vez na Seleção e minha primeira oportunidade de jogar. Vai ser o jogo mais importante da minha vida. Não posso deixar que nada de fora me atrapalhe. Tenho de ter tranquilidade e fazer o que faço no dia-a-dia. Não posso querer inventar agora.

Durante a semana de treinamentos, Mano testou mais de uma formação, mas manteve algumas peças chaves sempre entre os titulares. O treinador disse que a equipe titular será confirmada somente momentos antes do jogo. No entanto, a provável escalação será a seguinte: Diego Cavalieri, Lucas Marques, Réver, Leonardo Silva e Fábio Santos; Arouca, Paulinho, Thiago Neves e Fellype Gabriel; Neymar e Fred.

Pelo lado argentino, também poderemos ver caras conhecidas em campos. O corintiano Martinez, o palmeirense Barcos, o colorado Guiñazu e o cruzeirense Montillo foram convocados pelo técnico Alejandro Sabella. No entanto, a seleção portenha vive um momento distinto da rival brasileira. De bem com a torcida, a equipe lidera seu grupo nas Eliminatórias e tem conseguido mostrar um futebol vistoso. Mesmo sem ser o time principal, deve receber o apoio incondicional dos torcedores.A provável escalação será a seguinte: Ustari, Desábato, Sebá Domínguez e Lisandro López (Vergini); Peruzzi, Guiñazu, Braña, Maxi Rodríguez e Clemente Rodríguez; Martínez e Barcos.


No jogo de ida, no Serra Dourada, o Brasil venceu a Argentina por 2 a 1, com gols de Paulinho e Neymar, de pênalti. A partida de volta deveria ter sido disputada em três de outubro, em Resistencia, na Argentina. Porém, o estádio ficou sem energia elétrica, e o jogo foi suspenso. Para ser bicampeão do Superclássico, a seleção brasileira joga por um empate. Se a Argentina vencer por um gol de diferença, a decisão será nos pênaltis. Vitória por mais gols dos hermanos, dá o título a eles.
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site