Mais um vigilante é baleado ao ser confundido com policial


Mais um vigilante foi ferido a tiros, possivelmente ao ser confundido com um policial militar. Ele dirigia um carro que havia sido emprestado por um agente. Além dele, pelo menos outras quatro pessoas foram baleadas — três morreram e uma ficou ferida — na noite deste sábado (17), na Grande São Paulo.
Segundo informações da Polícia Civil, o segurança, de 36 anos, foi atacado por volta das 21h30 deste sábado. O crime foi na estrada Pirajussara Valo Velho, no Jardim Macedônia, região do Capão Redondo, na zona sul de São Paulo. 
Segundo testemunhas, dois homens numa moto se aproximaram do Celta preto, sem dizer nada, e atiraram pelo menos dez vezes contra o veículo, atingindo a vítima. Ele é segurança de um mercado em uma rua próxima. 

De acordo com informações de policiais militares do 37º Batalhão da PM, a vítima foi encaminhada em estado grave para o Hospital Geral de Pirajuçara, onde permanecia internado até as 6h deste domingo. O caso foi registrado no 47º Distrito Policial, de Capão Redondo.
Na sexta-feira (16), outro vigilante foi morto quando voltava do trabalho, na rua Copenhague, bairro Guaianazes, zona leste de São Paulo. Ele teria sido confundido com policial por usar botas semelhantes as da Polícia Militar.
Um corpo com marca de tiros foi encontrado boiando, na noite deste sábado (17), dentro do rio Tamanduateí, na altura do número 680 da avenida do Estado, na região central da capital paulista. Segundo a guarda metropolitana, o corpo do homem tinha marca de tiros nas costas.
Guarulhos

Dois jovens foram mortos a tiros por volta das 22h30 de sábado, no Parque Santos Dumont, em Guarulhos, na região leste da Grande São Paulo. Uma terceira vítima sobreviveu ao ataque.
Eles foram baleados quando caminhavam pela rua Madre de Deus de Minas. Segundo o pai de uma das vítimas, de 18 anos, o filho saiu de casa dizendo que iria com alguns amigos para um forró, mas, logo na primeira esquina, foi atacado juntamente com os outros dois jovens. Segundo testemunhas, os atiradores estavam em uma moto.
Duas vítimas morreram no local. A terceira foi encaminhada para o HGG (Hospital Geral de Guarulhos), onde, até o início da manhã deste domingo, permanecia internado em estado grave após passar por cirurgia. No local do crime, a perícia encontrou pelo menos cinco cápsulas de pistolas.
Ainda em Guarulhos, um policial militar, de 42 anos, morreu após trocar tiros com dois homens em um açougue, na tarde deste sábado. Um dos suspeitos também morreu e outro ficou ferido. 
Com mais essa morte, subiu para 93 o número de policiais mortos só este ano. E pelo menos 293 pessoas morreram em execuções e confrontos com a polícia entre o dia 1º de outubro e as 7h deste domingo, segundo levantamento da Agência Record.

Fonte:R7
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site