PREFEITO piauiense acusado de deixar cidade abandonada


O promotor da Comarca de Capitão de Campos, Dr. Plínio Fabrício, entrou com uma Ação Civil de Improbidade Administrativa na última sexta-feira(16) contra o prefeito de Cocal de Telha, José Erasmo da Silva, o ‘Zé Salu’. O promotor quer o afastamento imediato do prefeito (Processo 0000621-32.2012.8.18.0088), antes que a situação fique pior na cidade.
A situação no município está crítica há meses e o Ministério Público quer evitar o pior nessas últimas semanas de mandato do prefeito.
Segundo o MP, o ‘descaso’ é geral no município. Os alunos estão sem assistir aulas. Uma greve de professores já completa dez dias. Os professores estariam com os salários atrasados há cinco meses. 1.400 alunos estão fora da sala de aula.
A justiça decidiu pelo bloqueio de 60% das contas do FUNDEB, IOF e FPM para que se paguem os servidores. Os serviços básicos e essenciais de saúde também estão paralisados.
O Tribunal de Contas do Estado também determinou o bloqueio das contas do município porque o prefeito Zé Salú não prestou contas e também vem desobedecendo a lei de transição da administração municipal. Seu candidato foi derrotado pela oposição nas eleições e outubro.
O prefeito ainda responde a inquérito na Polícia Federal pelo uso de notas fiscais frias.
A ação movida pelo Ministério Público já foi distribuída para a juíza da Comarca de Capitão de Campos, Valdênia Moura Marques de Sá, que deve decidir sobre o afastamento, ou não, o gestor de Cocal de Telha nas próximas horas.
  
Fonte:180 Graus

Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site