Festa da torcida corintiana em Cumbica termina em confusão


Uma multidão de torcedores do Corinthians tomou o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, para fazer festa e desejar boa sorte aos jogadores alvinegros, que embarcaram no começo da madrugada desta terça-feira para Dubai, nos Emirados Árabes, onde farão escala para o Japão, local da disputa do Mundial de Clubes. A festa corintiana foi destaque até no site da Fifa. No fim, porém, houve confusão. A Polícia Militar usou cassetetes e bombas de gás para tirar a multidão de corintianos do saguão do aeroporto (veja as fotos abaixo).
Muitos torcedores foram a Cumbica em ônibus fretados por torcidas organizadas. Alguns, em atitude até irresponsável, penduraram-se do lado de fora dos ônibus. Cerca de 15 mil torcedores compareceram ao local, segundo estimativa da Polícia Miltar. 

As ruas em volta do aeroporto ficaram completamente congestionadas. A delegação corintiana, que estava concentrada no CT Joaquim Grava, no Parque Ecológico, a seis quilômetros do aeroporto, deixou o local às 22h40. 
Segundo a Polícia Militar, cerca de duas mil pessoas estavam na porta do CT e acompanharam o ônibus, como numa procissão. O trajeto durou 20 minutos. Às 23h01, o ônibus, que entrou no aeroporto por um portão lateral, estacionou próximo à grade onde estavam os torcedores.

A porta se abriu, e os jogadores começaram a descer, sendo saudados pelos torcedores. Muitos dos atletas, inclusive, desceram com câmeras na mão, registrando o momento, como Julio Cesar, Chicão e Guerrero. O clima era de festa. Parecia o Pacaembu.

No momento da chegada, porém, houve um princípio de tumulto. Alguns torcedores chegaram a entrar em conflito com os policiais que faziam um cordão de isolamento para o ônibus. Ninguém ficou ferido gravemente.
Após a entrada do ônibus na pista do aeroporto, os corintianos se deslocaram para o saguão e "decoraram" o local com faixas e bandeiras. Apesar da manifestação pacífica por parte da maioria, alguns torcedores soltaram bombas e dispararam jatos vindos de extintores de incêndio. A trilha sonora da festa teve o hino do Corinthians e músicas alusivas à queda do Palmeiras para a Série B do Campeonato Brasileiro.
A movimentação mais intensa no saguão durou cerca de 20 minutos, até o momento em que a Polícia Militar dispersou a multidão e controlou o acesso em todas as entradas de Cumbica. Por volta das 23h50m, os policiais conseguiram esvaziar a parte interna no aeroporto. Alguns voos saíram com atraso por conta do tumulto - muitos passageiros ficaram "presos" no meio da Fiel, sem poder realizar check-in e despachar bagagens.
A torcida que lotou o saguão migrou para o lado de fora, onde a festa continuou animada - e empurrada por uma bateria de uma torcida organizada. Às 0h30m, oficiais da Tropa de Choque foram destacados para fazer a triagem em todos os portões de acesso ao aeroporto. Com parte da torcida exaltada, a PM utilizou balas de borracha e bombas de gás de pimenta para dispersar a multidão corintiana. 
A festa da torcida havia começado bem antes. Por volta das 14h, torcedores começaram a chegar ao CT Joaquim Grava. Lá, fizeram um churrasco, com direito a provocação aos rivais palmeirenses - assaram carne de porco, alusão ao mascote (não oficial) do Verdão.

FONTE:G1


Share:

Um comentário:

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site