Fortaleza-CE: Mais oito presos fogem de delegacia


A quarta fuga aconteceu, na madrugada de ontem, no 33ºDP (Goiabeiras). Oito homens que estavam nos xadrezes conseguiram serrar as grades das celas e escapar. A maioria responde por crimes de tráfico e roubo. (Foto: Divulgação)

Subiu para 28 o número de presos que fugiram de delegacias de Polícia Civil em Fortaleza nas últimas 72 horas. Na madrugada de ontem, mais oito detentos escaparam. Desta vez, a fuga aconteceu na carceragem do 33ºDP (Goiabeiras).

Os detentos conseguiram serrar as grades dos xadrezes e escaparam pela parte de trás da delegacia. Até a noite passada, nenhum deles havia sido recapturado, muito embora, a Polícia tenha feito diversas diligências nos bairros da zona Oeste da Capital. Os foragidos respondem por crimes como tráfico de drogas e assaltos (roubos).

Sequência

Durante o ´feriadão´ do Natal, iniciado na noite da última sexta-feira (21), ocorreram fugas em três delegacias. A primeira aconteceu no 15º DP (Cidade 2000), de onde 11 presos conseguiram escapar depois de render o único policial que estava de plantão. Ele teve sua arma funcional (uma pistola de calibre Ponto 40) roubada. O servidor sofreu coronhadas. As imagens foram captadas pelas câmeras.

Ainda na noite do dia 24, outra fuga aconteceu. Desta vez na carceragem do 19º DP (Conjunto Esperança), de onde escaparam quatro presos. A terceira aconteceu já na manhã do dia 25, quatro homens que estavam recolhidos nos xadrezes do 2º DP (Aldeota) também se evadiram dali. Ontem de madrugada, ocorreu a quarta fuga, no 33º DP.

As fugas deixaram os policiais civis em alerta. O vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpoci), Xavier Farias, ressaltou que o problema é antigo. Segundo ele, há mais de dois anos a diretoria da entidade cobra providências aos órgãos que deveriam resolver o problema da superlotação. Na opinião do sindicalista, o Ministério Público, por exemplo, deveria tomar medidas enérgicas.

Perigo constante

Xavier Farias salientou que os inspetores trabalham em risco constante, pois não são treinados para cuidar de presos. Ele lembrou que na fuga do 15º Distrito Policial (Cidade 2000), o policial que estava na Permanência só não morreu porque nenhum dos presos sabia usar a pistola. "O policial ainda vai responder a processo administrativo-disciplinar por causa da fuga e da arma roubada", salientou.

O delegado Jairo Façanha Pequeno, diretor do Departamento de Polícia Especializada (DPE), disse que manterá contato com a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), para viabilizar novas transferências de presos para as unidades penitenciárias localizadas em cidades da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Atenção

O diretor do DPE espera que essas vagas sejam disponibilizadas antes do fim do ano. "É uma corrida contra o tempo", destacou o delegado. Enquanto a Sejus não dá resposta, Pequeno mantém contato com os titulares das DPs e pede que a atenção seja redobrada neste período.

Fonte: Diário do Nordeste
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site