Pronta para o que der e vier

No ar como a Sheila, de "Salve, Jorge", a pernambucana Lucy Ramos fala como foi a preparação para a personagem, que será obrigada a se prostituir na Turquia, e do desafio de viver Marina Silva no cinema


Dona de uma beleza brejeira, tipicamente brasileira, Lucy Ramos é atração à parte quando surge na novela "Salve, Jorge" com sua farta cabeleira e um gingado natural de quem nasceu na Cidade Maravilhosa.

Lucy Ramos se sente estimulada com desafios e fica feliz por Sheila exigir dela como atriz fotos: tv globo

Quem a vê, tão segura como Sheila, melhor amiga de Morena (Nanda Costa), nem imagina o quão curioso foi o trajeto que a levou ao sucesso. Natural de Pernambuco, a atriz se mudou para São Paulo ainda com cinco anos e, durante a infância, queria mesmo era jogar bola.

Tudo começou a mudar quando, aos 13 anos, o seu treinador da escolinha de futebol a levou a uma agência de modelos. O primeiro contrato, porém, só ocorreu quando, aos 16, já havia desistido dos gramados e sonhava com a carreira na televisão.

Lucy participou de várias campanhas publicitárias e ingressou em cursos de teatro até que conseguiu um papel no elenco de apoio de "Começar de Novo" (2004). A partir daí, galgou outros espaços na mídia e atualmente computa oito novelas ("Começar de Novo", "Malhação", "Sinhá Moça", "Pé na Jaca", "Ciranda de Pedra", "Paraíso", "Cordel Encantado e "Salve, Jorge"), além de participação na série "As Brasileiras".

O papel de Sheila marca a primeira participação de Lucy em uma novela das 21h. Em breve, a atriz se prepara para viver a ex-senadora Marina Silva no cinema. Confiram detalhes na entrevista:

Como tem sido a experiência de interpretar Sheila, sua primeira personagem em uma trama global de horário nobre?

Adoro desafios e gosto de personagens que exijam de mim. A Sheila é uma. Estou muito feliz com esse trabalho, já que estou podendo mostrar algo bem diferente.

Como se preparou para o papel?

Para compor a Sheila, nascida e criada no Morro do Alemão (RJ), fiz uma preparação que envolveu desde o cabelo até o sotaque. Tivemos um workshop que durou dois meses e ali fui apresentada ao universo da novela. Tive aulas de funk e encontros com a preparadora de elenco. Pela minha profissão, tento deixar o sotaque o mais neutro possível, mas a Sheila tem o sotaque carioca. Então, fiz aulas com uma fonoaudióloga. Observo muito os cariocas e assim vou compondo a Sheila.



Além de se preocupar com o sotaque carioca, você precisou malhar muito - para ficar com o corpo sarado das mulheres do Rio. Você atingiu os seus objetivos?

Essa é a primeira vez que faço uma personagem em que o físico faz parte do visual. As cariocas (em sua grande maioria) são saradas. Precisei me dedicar mais à malhação. Mas não está sendo nada fácil. Pela minha estrutura de corpo, nunca vou conseguir ficar com pernão e bundão. Mas tenho que pensar na definição. E já estou vendo um bom resultado.

Os seus cabelos estão alongados por conta da Sheila. Como cuida de uma cabeleira toda dessas?

Acho que conseguimos compor um visual bem carioca e, ao mesmo tempo, diferente, único, para Sheila. Vai do cabelo às unhas coloridas. O figurino também vem para compor e dar leveza. O mega-hair foi fundamental para esse resultado. Mas confesso que sofro toda vez que tenho que lavar. Fico quase uma hora cuidando dele.

Como se preparou para a fase em que a sua personagem está prestes a entrar no tráfico de mulheres?

Tivemos depoimentos de pais de filhas que foram traficadas e tiveram um final bem triste, nunca voltaram pra casa. Assistimos a um depoimento de uma mulher que foi traficada e conseguiu voltar e também da delegada que cuida desses casos. Também vi alguns filmes. Fiz alguns exercícios de preparação com o elenco da novela que já está traficado e, mesmo nos exercícios, já senti a energia pesada.

Já chegou a gravar cenas da nova fase da Sheila?

Ainda não recebi cenas passando por esse momento. Mas quando chegar a hora disso acontecer, vai ser um baque grande para Sheila, já que ela é sonhadora, leve, pra cima e, de repente, vai ser obrigada a se deparar com algo tão diferente. Não sei como ela vai se comportar. Tadinha.

Como analisa a importância da novela ao trazer a reflexão de temas tão importantes como este do tráfico de mulheres?

Acho essencial tratar do assunto na TV. Um tema tão triste e que muitas pessoas não sabiam da existência. Tratar desse assunto na novela é bom porque, assim, damos um alerta para um número grande de pessoas que, de alguma forma, podem se prevenir para que algo semelhante jamais aconteça com elas ou seus amigos e parentes.

Já foi divulgado também que você viverá a ex-senadora Marina Silva nas telas do cinema. Este será mais um desafio?

Demorou um pouco para cair a ficha, apesar de querer muito representar a Marina no cinema. Uma mulher guerreira que tem uma história de muitas vitórias. As pessoas têm que conhecê-la. Só que as gravações foram adiadas e estamos sem previsão de quando começamos a filmar. Tomara que seja logo!

Cinema

"Marina e o tempo"

A semelhança é incrível. Na foto acima, a atriz Lucy Ramos está caracterizada de Marina Silva, pois se prepara para viver a ex-senadora no filme "Marina e o tempo", de Sandra Werneck.

A atriz conseguiu o papel após muitos testes. Concorriam ao posto, entre outras, feras como Dira Paes e Vanessa Giácomo.

Lucy não conhecia muito a vida de Marina, mas se encantou ao ler sobre ela. "Após conhecê-la um pouco mais, por meio de pesquisa e do livro que deu origem ao roteiro do filme, quis mais do que nunca representá-la".

A ex-senadora ajudou a escolher Lucy como a atriz para interpretá-la no cinema. As gravações do filme, porém, estão paradas, sem previsão para começar.



Televisão

"Cordel Encantado"

Em 2011,Lucy Ramos viveu Maria Cesárea na novela "Cordel Encantado", que revolucionou a audiência da faixa das 18 horas com uma trama que prezava pela estética apurada, humor e poesia.

Para a atriz, Cordel foi "um presente de Deus", até porque a personagem havia sido pensada originalmente para Taís Araújo, que precisou se afastar da trama por conta de uma gravidez.

"Esse trabalho apareceu em um momento que eu, ´Lucy´, precisava de algo que exigisse mais de mim como atriz. Estava precisando de uma oportunidade assim. Quando estava no ar, sentia o carinho das pessoas nas ruas e o respeito dos outros atores. Percebi que me olhavam de outro jeito e isso é muito gratificante", relembra ao Zoeira.

Na novela, Maria Cesárea era uma cozinheira de mão cheia que conquistou o coração do rei Augusto, vivido por Carmo Dalla Vechia.

1. Em "Ciranda de Pedra", de 2008, Lucy Ramos viveu Luciana, uma moça enigmática

2. Em "Paraíso", de 2009, a atriz interpretou Cleusinha, menina fofoqueira e louca para achar um marido

3. Em "Sinhá Moça", de 2006, Lucy contracenou com Othon Bastos. Na trama, ela era a escrava Adelaide

TICIANA DE CASTRO
ESPECIAL PARA O ZOEIRA


Diário do Norteste
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site