Três colegas torturam adolescente de 14 anos após traição amorosa

rês adolescentes, de 14,15 e 17 anos, foram apresentadas ao Ministério Público da Bahia (MP-BA) nesta sexta-feira (30), suspeitas de torturarem uma jovem de 14 anos em uma casa no bairro de Fazenda Grande, em Salvador. As jovens estavam custodiadas na Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI) desde a manhã de segunda-feira (26), onde teriam confessado o crime, informou a Polícia Civil. Toda a ação foi filmada e publicada na internet, segundo a polícia.

De acordo com as informações da polícia, as adolescentes contaram na delegacia que o crime foi motivado depois que a vítima foi flagrada mantendo relações sexuais com o namorado de uma das agressoras. As imagens gravadas com um aparelho celular mostram a jovem despida, espancada pelas três suspeitas. Na ação, elas cortam o cabelo da vítima com auxílio de uma faca.

O vídeo chegou à internet depois que uma outra jovem, que não teria participado do crime, segundo a polícia, copiou o arquivo do aparelho de uma das agressoras e divulgou. A polícia pretende que o Ministério Público solicite a proibição da veiculação do vídeo na rede.

As três suspeitas deverão responder pelos crimes de lesão corporal, tortura e constrangimento. A delegada da DAI, Claudenice Mayo, acredita que a promotoria irá representar pela internação provisória das três.

O caso
De acordo com a ocorrência registrada na 4ª Delegacia Territorial (DT), em São Caetano, a vítima foi retirada de casa na manhã de segunda-feira (26) pelas agressoras, depois que uma delas soube que a adolescente havia praticado sexo com o namorado de uma das jovens, no domingo (25). Elas levaram a vítima para uma casa na localidade do Alto Marotinho, onde iniciaram a série de agressões.

Ainda segundo as informações do Boletim de Ocorrência (BO), após as agressões, as adolescentes levaram a vítima para casa e contaram aos pais da garota que a tortura havia ocorrido após um sequestro, que teria sido realizado por bandidos da região.

As adolescentes contaram que resgataram a jovem e chegaram a receber quantia em dinheiro dos pais da vítima, em agradecimento. A vítima teria se mantido em silêncio por medo de ser agredida novamente. O caso só foi descoberto depois que um vizinho da família viu o vídeo na internet e acionou os pais, que procuraram a delegacia.

Fonte: G1 
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site