PPS admite namoro com PMN e diz que convite a José Serra ainda está de pé


18/3/2013 às 18h27 (Atualizado em 19/03/2013 00h47
PMN nega reaproximação, mas admite que a fusão das legendas pode ser negociada
Carolina Martins, do R7, em Brasília
O PPS (Partido Popular Socialistas) admite que a fusão com o PMN (Partido da Mobilização Nacional) é uma possibilidade para a disputa das eleições em 2014. O namoro entre os partidos começou no final de 2006, mas não se concretizou. Agora, com a possibilidade do ingresso de José Serra na nova legenda, as negociações devem ser reabertas.  
No último sábado (16), o presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP), jantou com a secretária nacional do PMN, Telma de Souza, em São Paulo.   
O PPS admite que a fusão seria interessante para o partido. A nova legenda, segundo a assessoria, teria até sugestões de nome: Partido Democrático de Esquerda ou Partido de Esquerda Democrático.  
No entanto, não está agendado, até o momento, nenhum encontro oficial entre os dirigentes dos partidos para oficializar a criação da nova legenda. A secretária nacional do PMN nega que a fusão tenha sido o motivo do jantar no fim de semana. Segundo ela, o assunto da conversa foi outro.  
— O jantar foi provocado por conta das notícias que saíram a nosso respeito.  
Telma se refere à informação que começou a circular de que a nova legenda vai abrigar o tucano José Serra e apoiar o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos — provável candidato à presidência da República em 2014.  
Mesmo sem admitir o avanço nas negociações, a secretária nacional do PMN informou, por meio da assessoria, que o partido está disposto a sentar com o PPS para tratar da fusão.  


Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site