Ex-servidora bate em prefeito após perder cargo


Prefeito foi agredido por ex-servidora que foi demitida (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV)
Uma ex-funcionária pública de Nova Europa (SP) foi presa depois de agredir o prefeito, na tarde de domingo (28), na região central da cidade. Segundo a Polícia Militar, a mulher estaria revoltada por ter sido demitida há 45 dias e por isso partiu para a agressão. Ela e o marido, que participou da ação e também foi preso, ainda roubaram o celular e o chip do chefe do Executivo.

O prefeito Osvaldo Aparecido Rodrigues, o Mosquito (PPS), de 67 anos, saiu para caminhar quando foi agredido pelo casal com chutes, tapas e socos. A agressão ocorreu a 100 metros da casa dele.

Segundo o prefeito, a ex-funcionária e o marido passaram de carro e pararam para tirar satisfações, queriam saber o porquê da demissão. “Pedi a eles que fossem até a Prefeitura, onde teria todos os dados suficientes para que eles soubessem o motivo, mas eles não aceitaram isso e partiram para a agressão”, relatou o prefeito.

“Ele veio com os pés em cima de mim, tentando chutar o peito, fui afastando e tropecei na sarjeta. Eu caí sentado e ele chutou meu rosto”, contou. Mosquito teve hematomas pelo corpo, foi medicado e liberado.

A mulher trabalhava como assistente de gabinete, um cargo de confiança, e foi demitida da Prefeitura no mês passado. “Ela foi demitida por incompetência dentro do serviço para o qual foi contratada”, afirmou o prefeito.

Segundo ele, desde a demissão passou a receber ligações e mensagens em tom de ameaça. “Ou eu recontratava ela, ou o marido dela ajustaria as contas comigo”, falou. Ela também postou vários comentários negativos da administração em uma rede social.

O prefeito passou por exame de corpo de delito e os dois suspeitos de agressão foram levados para a delegacia. Em depoimento, o casal alegou que o prefeito teria começado a discussão e eles apenas se defenderam.

Os dois foram indiciados e presos também por roubo, já que levaram a bateria e os dois chips do celular do prefeito, que poderiam servir como prova em relação às ameaças que ele vinha recebendo. Ela foi levada para a cadeia de Santa Ernestina e o marido dela para a cadeia de São Carlos.

Fonte: G1
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site