Em 2º dia de protestos, médicos suspendem atividades pelo país

31/07/2013 09h07 - Atualizado em 31/07/2013 ás 23h15

Do G1, em São Paulo

Médicos de ao menos 12 estados realizam protestos pelo país nesta quarta-feira (31).tingiu 12 estados Na terça-feira (30), a suspensão dos atendimentos nas redes pública e privada a  atingiu 12 estados e o Distrito Federal.
A greve é para marcar posição da categoria contra decisões do governo federal, como a contratação de profissionais estrangeiros pelo programa Mais Médicos e os vetos à legislação do Ato Médico, que estabelece as atribuições dos profissionais de  medicina. Em nota, o governo disse que "lamenta" eventuais prejuízos causados à população.
Apesar da greve, a Federação Nacional dos Médicos (Fenam), que representa 53 sindicatos, orientou para que casos de urgência e emergência sejam atendidos. Os clientes de planos de saúde também serão afetados. É segunda vez, em um intervalo de uma semana, que a categoria cruza os braços em protesto contra decisões do governo federal.
Veja abaixo a situação nos estados nesta quarta-feira (31).
Acre
Membros da diretoria do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) vistoriaram postos de saúde de Rio Branco na manhã desta quarta-feira (31). A iniciativa faz parte da mobilização nacional contra o programa 'Mais Médicos' do Governo Federal.  Na ocasião, panfletos foram distribuídos pelos profissionais aos usuários e funcionários.
Amazonas
Profissionais se concentram em frente à Maternidade Moura Tapajós, no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, e o presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) participaria de uma reunião com o governador para discutir os protestos no estado.
Bahia
Na capital baiana, os médicos se concentraram na praça central da Avenida Centenário, das 14h até por volta das 17h. No local, eles realizaram ações como "Feira da Saúde", em que realizam consultas públicas para a população, o "Varal da Vergonha", uma exposição fotográfica sobre a saúde brasileira, além de panfletagem e debate. Segundo uma entidade local, cerca de 400 profissionais participaram da mobilização
Ceará
Um grupo de médicos fez um ato em frente ao Hospital Universitário Walter Cantídio, no Bairro Rodolfo Teófilo, em Fortaleza.
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site