Promotor recebeu quatro tiros na cabeça, diz governo de PE

15/10/2013 às 8h42
O promotor de Justiça morto na manhã desta segunda-feira (14) no interior de Pernambuco foi vítima de quatro tiros na região da cabeça, informou o governo do Estado.

Thiago Faria Soares, 36, dirigia seu carro rumo ao fórum de Itaíba (340 km do Recife), onde trabalhava, quando o veículo foi alvejado por cerca de 40 disparos, segundo o Ministério Público do Estado.

Na noite desta segunda, após reunião entre o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, autoridades estaduais da área de segurança e o governador Eduardo Campos (PSB), o secretário da Defesa Social, Wilson Damázio, disse que Soares recebeu quatro tiros, todos na região da cabeça.

O carro do promotor foi interceptado por outro veículo na rodovia PE-300, entre Itaíba e Águas Belas, onde morava.

A Polícia Civil ainda não divulga quais são as hipóteses para o crime. O governo Eduardo Campos (PSB) determinou prioridade na apuração. Itaíba é cidade conhecida por crimes de pistolagem.

"Já temos algumas linhas investigativas, que vão ser aprofundadas nas próximas horas, e informaremos tão logo tenhamos notícias mais concretas", disse Eduardo Campos, segundo nota do governo. "As linhas investigativas são as mais variadas, como se deve fazer numa apuração. Isso está sendo feito com todo o cuidado nesse caso", afirmou Damázio.

"Vamos botar na cadeia este assassino ou estes assassinos, seja quem for. O lugar deles é na cadeia. Vamos fazer todos os esforços. Este crime não ficará impune", afirmou o procurador-geral de Justiça de PE, Aguinaldo Fenelon, também segundo o relato do governo.

O promotor estava com a noiva, Mysheva Martins, que, segundo a polícia, se jogou do carro e conseguiu fugir sem ferimentos graves.

Um tio da noiva do promotor também estava no veículo, mas também deixou do veículo e saiu ileso, segundo o delegado Antônio Júnior, um dos quatro designados pelo governo para investigar o homicídio.

Soares havia ingressado no Ministério Público em dezembro e estava há menos de um ano na cidade do agreste pernambucano.

A Conamp (Associação Nacional dos Membros do Ministério Público) repudiou o crime e pediu rapidez nas apurações. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, indicou três integrantes do Ministério Público Federal para acompanhar o caso.

O corpo de Soares deverá ser enterrado nesta terça-feira (15) em Águas Belas.

Fonte: Folha.com 




Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site