Temporal faz equipe do JN passar a noite na Globo e diretor do SBT virar repórter

quarta-feira 10/04/2019
As emissoras de TV no Rio de Janeiro tiveram um dia atípico com as fortes chuvas que atingiram a capital fluminense entre a noite desta segunda-feira (8) e a tarde desta terça-feira (9). Profissionais da Globo tiveram de passar a noite na Redação, enquanto no SBT, o próprio diretor de Jornalismo foi às ruas para mostrar a destruição.

Notícias da TV apurou que jornalistas da GloboNews e do Jornal Nacional ficaram na emissora até quase 2h da madrugada.

Apresentador do Em Pauta, no canal pago, Marcelo Cosme ficou no ar até a madrugada porque não conseguia sair da sede do canal, no Jardim Botânico, zona sul da cidade. Quem deveria apresentar os noticiários da madrugada na GloboNews era o jornalista Erick Bang, mas ele não conseguiu chegar.

Situação pior teve a equipe do Jornal Nacional. Acostumados a deixar a emissora por volta das 21h30, alguns profissionais, como editores e os próprios apresentadores William Bonner e Giuliana Morrone, que está cobrindo férias da titular Renata Vasconcellos, só conseguiram deixar a Globo depois da 1h. 
O temor das chuvas era tão grande que Renata Lo Prete e Carlos Tramontina tiveram de ficar de prontidão em São Paulo,caso Bonner e Giuliana saíssem do ar por problemas técnicos durante o JN. Isso provocou uma correria na Redação paulistana, que geralmente tem um descanso após o SP2 até retomar o trabalho no Jornal da Globo.

Presos na emissora no Rio, os editores do Jornal Nacional comemoraram na própria Redação o aniversário de um colega. Pouco antes da meia-noite, houve coro com contagem regressiva. O jornalista lamentou os planos frustrados de festa, mas agradeceu o carinho.

Alguns membros da parte técnica, sem terem como voltar para casa, já que dependiam de transporte público, acabaram passando a noite na Globo. Em tom de piada, dizia-se que todos estavam escalados involuntariamente para o Bom Dia Rio, jornal local matinal da emissora, que vai ao ar às 6h. 

Um registro feito por Ana Paula Araújo, apresentadora do Bom Dia Brasil, chocou seguidoresNo Instagram, ela mostrou a situação em frente à sede da Globo. "Faz mais de 20 anos que trabalho no mesmo endereço. Já cobri várias enchentes. Nunca vi esse cenário", confessou a âncora. 

Para cobrir as enchentes, a emissora cortou inúmeros programas. Além do BBB19 e da Tela Quente já na noite de segunda, o Mais Você e o Encontro foram derrubados para priorizar o conteúdo local. No ar até o fim da tarde desta terça (9), a edição especial do RJTV já é uma das mais longas da história, juntamente com a cobertura da ocupação das UPPs no Complexo do Alemão, em 2011, que durou 11 horas.

O caso também lembra a primeira grande cobertura da Globo, em 1966. Ainda irrelevante para o telespectador carioca, a emissora parou sua programação para cobrir as enchentes que atingiram o Rio em janeiro daquele ano. A partir dali, o canal ganhou a admiração do público local.

A Globo afirmou que, devido ao risco de sair às ruas, alguns profissionais decidiram ficar na emissora e que o canal acolheu a todos. A empresa ressaltou que a situação no Rio foi geral, e não apenas com a Globo.

Diretor na rua

No SBT, outra situação insólita. Diretor de Jornalismo e Programação do canal de Silvio Santos no Rio de Janeiro, Diego Sangermano decidiu ir para as ruas e reforçar a equipe de reportagem da emissora para mostrar o caos carioca. Ele ficou ilhado numa lanchonete onde jantava. 

A reportagem não é novidade para Diego. Antes de ser executivo, ele foi repórter do SBT em São Paulo. Porém, sua atitude de mãos à obra chamou a atenção nas redes sociais. Com capa de chuva e no improviso, o diretor mostrou a destruição na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. 
Fonte:GABRIEL VAQUER
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Google Plus email Email
EMAIL: contato@radioousadia.com.br

Curta Nossa Página

As Mais Lidas do Nosso Site

De onde Nos Visitam

Arquivos do Site

Total de Visitantes do Site